A praia de Tambaba

Origem do nome Tambaba: do tupi guarani “dentro das pedras”. Distante cerca de 40 km do centro turístico de João Pessoa, a praia de Tambaba é a sétima praia da Costa do Conde, sendo a que mais desperta a curiosidade dos visitantes, pois foi a primeira praia, oficialmente, naturista do nordeste brasileiro: um decreto municipal, de Janeiro de 1991, autoriza a prática de naturismo no local.

A praia paraibana é considerada como uma das vinte mais bonitas do Brasil. O naturismo em Tambaba é gerido pela «Associação Tambaba Nua» que tem a incumbência de organizar uma série de normas de conduta ética, como meio de garantir um padrão de comportamento na praia. Entre Agosto e Outubro, também é comum encontrar surfistas, que encontram ali a possibilidade do surf nu. Há inclusive uma escola dedicada a esta atividade, no local.

Fotos das falésias da APA Tambaba

Já na chegada à praia, o visitante é surpreendido por um mirante: A vista deste ponto para a praia de Arapuca é de tirar o fôlego e já se tornou um dos mais importantes cartões postais da Costa do Conde. Uma imensa e colorida falésia se contrasta com a vegetação local e o mar – o resultado é digno de uma aquarela. O visitante, ao chegar a praia, encontra um primeiro trecho de faixa de areia onde o uso de vestimentas é obrigatório. A beleza de Tambaba já está representada naqueles metros de paraíso, pois piscinas naturais já se formam na maré baixa e o coqueiro símbolo da praia cresce no alto de uma pedra.

Fotos da praia de Tambaba

Na enseada seguinte, porém, a nudez é obrigatória: O visitante recebe as instruções da praia, passa por uma escadaria e a partir deste ponto, desfruta da natureza na liberdade que a nudez completa permite. Dentro da área naturista, pequenas enseadas formadas pelas pedras e falésias dividem a paisagem com o mar morno característico da região. O cenário condiz com o adjetivo que a maior parte dos turistas utiliza para a praia: Paradisíaco! Dentro da área naturista, o turista encontra um bar e uma pousada que seguem esta filosofia. Fora deste limite, Tambaba oferece um Camping, pousadas e restaurantes, a maioria de frutos do mar.

Além da área naturista, também pertence a Tambaba as praias de Arapuca e Marcelia, que ficam mais ao norte e não são naturistas: Em Arapuca os surfistas, da região e visitantes, encontram ondas e visual convidativos. A prainha da Marcelia é uma pérola guardada em Tambaba, pois é um pequeno refúgio entre as ondas de Arapuca e o território naturista. Essa praia também guarda parte dos mistérios e lendas do lugar: A pedra do despacho lembra a todos que aquele lugar é sagrado. Tambaba ainda guarda muitas surpresas a seus visitantes. Na área remanescente de mata atlântica, que é guardada por uma Área de proteção Ambiental, é possível fazer caminhadas ecológicas. Neste caminhos, o turista pode passar por trilhas fechadas, por mirantes, mangues, trechos de areia de praia, encontros de rios com o mar e mais um infindável exemplos da natureza deslumbrante da Costa do Conde.

Praia de Tambaba: a parte naturista

O Naturismo

Após a Segunda Guerra Mundial o naturismo começou a se difundir, não só na Europa, mas também nos Estados Unidos. Hoje são poucos os países que ainda não possuem adeptos do movimento. Segundo a Federação Brasileira de Naturismo, o naturismo é “um modo de vida em harmonia com a natureza, caracterizado pela prática da nudez social, que tem por intenção encorajar o autorrespeito, o respeito ao próximo e o cuidado com o meio ambiente”.

A APA - Praia deTambaba

A Área de Proteção Ambiental (APA) de Tambaba foi criada em 25/03/2002 e englobe hoje uma superfície de 11.320 hectares, situada no litoral sul da Paraíba nos municípios de Conde, Alhandra e Pitimbu. As praias inseridas são Tabatinga, Coqueirinho, Tambaba, Graú e praia Bela. A APA de Tambaba tem por finalidade “garantir a integridade dos ecossistemas terrestres e aquáticos, proteger os cursos d`água que integram a região, melhorar a qualidade de vida da população e disciplinar a ocupação da área, para que esta não avance de forma desordenada e em ritmo acelerado, contribuindo assim para a redução da degradação do ambiente local e sua restauração futura”.

A região contém Floresta Atlântica, como a Mata de tabuleiro, a mata de restinga e os manguezais, e apresenta formações geomorfológicas singulares como falésias, nichos de cabeceiras, vales e cânions.

As atividades de lazer, turismo e agrícola caracterizam o uso atual da área. As praias de Tambaba, Coqueirinho e Tabatinga vêm, nos últimos anos, sendo ocupadas com edificações de casas de veraneio, bares e pousadas. A pavimentação da via PB–008, trecho Jacumã–Tambaba, tem acelerado o processo de ocupação e atraído significantes empreendimentos turísticos para a região.

Um levantamento comprova as ameaças à flora da APA Tambaba: o estudo revelou que a área de preservação ambiental localizada no Litoral Sul paraibano, um dos poucos resquícios de Mata Atlântica no estado, é rica em espécies lenhosas. Também foi constatado que, devido à ocupação desordenada do faixa litorânea da Paraíba, a situação daquela reserva é crítica, ameaçando, inclusive, as nascentes de alguns rios.

(Fontes: https://pt.wikipedia.org/wiki/, Costa do Conde - PB, Tambaba.com.br) -> Início da página